Cerca de cem pessoas com deficiência capacitadas em matérias de poupança e crédito rotativo na Manhiça

Cerca de cem pessoas com deficiência capacitadas em matérias de poupança e crédito rotativo na Manhiça

No âmbito do projecto “Juntos Pela Inclusão”, financiado pelos Amigos da Terra da Noruega, foram capacitadas na semana passada, cerca de 100 pessoas com deficiência, em matérias de poupança e crédito rotativo, na localidade de Nwamatibjana, Posto Administrativo 3 de Fevereiro, distrito da Manhiça.

As autoridades locais mostram-se satisfeitas com o projecto denominado “Together For Inclusion (TOFI) ou Juntos pela Inclusão”, financiado pelo Governo norueguês, atravês do Ministério das Relações Exteriores da Noruega que visa ajudar as pessoas com deficiência a gozarem dos seus direitos e melhorar as oportunidades de capacitação económica para pessoas com deficiência.

Devido às regras de prevenção contra o Coronavirus, as formações tiveram lugar em quatro bairros daquela localidade.

Para as autoridades locais o projecto “Juntos pela Inclusão” vem mesmo a calhar uma vez que os recursos do Estado para ajudar as pessoas com deficiência são exiguos.

Para o chefe da localidade de Nwamatibjana, Paulo Mandlate, o projecto “Juntos pela Inclusão” é muito bom e bem-vindo em Nwamatibjana, porque “como Estrutura temos dificuldades para responder com todas as necessidades das pessoas com deficiência. Juntos podemos fazer mais e melhor”.

Tal como as estruturas locais, os beneficiários mostraram-se satisfeitos com a capacitação e os objectivos da mesma: “Esta iniciativa é de louvar, pois vai ajudar muitas pessoas com deficiência. Estamos gratos aos mentores do projecto”, disse Rabeca Mabunda, uma das beneficiária do projecto.

Por sua vez, Sabino Manhique, entende que o programa é uma luz para ele e outras pessoas com deficiência que sentem-se excluidas pela sociedade. “De uma forma geral os projectos governamentais e até de entidades privadas não têm olhado para os deficientes. Somos um grupo esquecido. Está de parabéns a Livaningo e seus parceiros”, desabafou Manhique que acredita que o projecto pode mudar para o melhor, a vida de 500 pessoas com deficiência que vivem numa localidade com 24.615 habitantes, 14 bairros e um povoado.

 De acordo com Plano Nacional da área da Deficiência (PNAD II, 2012-2019) em Moçambique existem cerca de 475.011 pessoas com deficiência, equivalente a 2% total da população moçambicana, estimada em cerca de 29 milhões de habitantes. A maioria das pessoas com deficiência vive nas zonas rurais onde os niveis de pobreza são mais altos, os serviços de saúde, educação, entre outros são escassos.

 

Comments

comments


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *