Obras de construção de casas das vitimas da Lixeira de Hulene paralisadas por falta de fundos

Obras de construção de casas das vitimas da Lixeira de Hulene paralisadas por falta de fundos

Em meio a contestações, arrancaram em agosto do ano passado, as obras de construção de casas para o reassentamento das vítimas da Tragédia de Hulene, no bairro Possulane, Distrito de Marracuene.

Na altura, o representante das vitimas, António Massingue, exigiu ao governo, prazos certos no que diz respeito a conclusão das obras e entrega das casas. Contudo, volvidos cerca de cinco meses as obras estão paralisadas, porque alegadamente as autoridades competentes não desembolsaram os fundos aos quatro empreiteiros encarregues de construir habitações, centro de saúde, posto policial, escolas, tanques de água, energia e vias de acesso.

Importa lembrar que, aguardam pelo reassentamento cerca de 250 famílias, vítimas de desabamento da montanha de lixo, que actualmente recebem do Governo 10.000 meticais por mês para arrendamento de casas.

Comments

comments


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *