Livaningo congratula o lançamento da primeira pedra das obras que podem ditar o encerramento da Lixeira de Hulene

Livaningo congratula o lançamento da primeira pedra das obras que podem ditar o encerramento da Lixeira de Hulene

Teve lugar esta quarta-feira, 06 de novembro, a cerimónia de inauguração e lançamento da primeira pedra das Obras do Projecto de Cooperação Técnica pelo Ministério do Ambiente do Japão, para viabilizar medidas que permitam a melhoria de segurança e o encerramento adequado da Lixeira de Hulene.

O projecto é implementado pelo Conselho Municipal da Cidade de Maputo sob tutela do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural.

Segundo a Embaixada do Japão, na preocupação de evitar novos acidentes como o deslizamento de parte da Lixeira de Hulene, como o ocorrido em Fevereiro de 2018, o Ministério do Ambiente do Japão  (MoeEJ) contratou no mesmo ano a EX Research Institute, Ltd. (EXRI) e a Solid Waste Management Advisors Ntwork, Fukuoka  (SWAN) para a elaboração de um estudo de viabilidade sobre medidas para melhoria de segurança na Lixeira de Hulene.

O presidente do Conselho Municipal de Maputo, Eneas Comiche, destacou a parceria estabelecida entre a sua edilidade e o Governo de Japão. “Após análise dos resultados do estudo de viabilidade, o MoEJ novamente contratou a EXRI e SWAN para a implantação de medidas de melhoria da segurança na lixeira, baseado na execução de obras de Aterro Semiaeróbio utilizando o Método Fukuoka”, sublinhou Comiche.

Esta tecnologia, desenvolvida conjuntamente pelas autoridades da Cidade e Universidade de Fukuoka no Japão, está em implementação no aterro de Addis Abeba na Etiópia após o seu deslizamento parcial em 2017, e também tem sido utilizada com sucesso na Malásia e outros países.

As obras previstas para o seu término em Junho de 2020, estão orçadas em cerca de 92 milhões de meticais, disponibilizados pelo governo do Japão através da Ajuda Não Reembolsável Fundo de Contrapartida.

A Livaningo, uma organização não governamental moçambicana que luta pela defesa do meio ambiente, justiça social e bem-estar das comunidades, congratula os governos de Moçambique e do Japão pela iniciativa que visa permitir a melhoria da segurança e encerramento adequado da LIXEIRA DE HULENE.

“É com satisfação que hoje testemunhamos, o lançamento da primeira pedra das obras de implementação do projecto que irá permitir segurança e um encerramento adequado da Lixeira de Hulene, baseado na tecnologia Método Fukuoka”, disse Berta Membawaze, coordenadora de projectos da Livaningo, que entende que este pode ser o início do fim de um longo processo, em que a Livaningo vem lutando há mais de 18 anos pelo encerramento definitivo da Lixeira de Hulene.

Contudo, a Livaningo defende que, com vista a garantir maior entendimento ao público em geral, e, em especial as comunidades afectadas e interessadas sobre o tipo de intervenção, deve haver maior abertura e transparência no desenvolvimento do projecto. Apela também para uma boa governação dos recursos alocados, de modo que sejam alcançadas as metas traçadas.

Comments

comments


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *