Livaningo e Adel Sofala, investigam irregularidades na Fiscalização dos Recursos Naturais em Sofala

Livaningo e Adel Sofala, investigam irregularidades na Fiscalização dos Recursos Naturais em Sofala

No âmbito da advocacia em relação aos recursos florestais e faunísticos, inserido no programa Comitês de Gestão de Recursos Naturais de Sofala, o Consórcio constituído por Livaningo, ADEL, Muleide e Rede de Jornalistas Amigos do ambiente, estão a levar a cabo uma pesquisa sobre processo de Fiscalização dos Recursos Naturais em Sofala.

Trata se de uma pesquisa que tem como objectivo levantar evidências relacionadas com a fiscalização dos recursos naturais no que diz respeito à recepção dos prémios resultantes das denúncias, e o impacto deste processo para os fiscais comunitários e estatais e na vida das comunidades de forma geral.

Pretende se ainda com esta pesquisa investigar casos concretos de irregularidades, ocorrência de não canalização dos valores dos prêmios da fiscalização, entre outros assuntos.

Este estudo surge como demanda dos comités beneficiários deste programa, baseados em Maringue e Gorongosa, no âmbito da necessidade de aprofundamento em relação ao funcionamento de todo o processo da fiscalização, desde o denunciante, o actuante, até a recepção da compensação ou prémio por membros das comunidades e ou fiscais.

Esta acção é resultado das recomendações do último seminário sobre Comités de Gestão de Recursos Naturais – governação local, potencialidades e fraquezas, realizado na cidade da Beira, no mês de Março de 2018, que tinha  como objetivos de melhorar a coordenação entre os actores que trabalham na gestão de recursos florestais e faunísticos para garantir uma exploração sustentável baseada na participação inclusiva das comunidades.

 A pesquisa contará com o trabalho de revisão bibliográfica e visitas de campo no distrito de Maringue, concretamente nas comunidades de Palame, Macoco e Nhachir.

O lançamento do estudo está previsto para os meados do mês de Agosto de 2018.

Comments

comments


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *