LIVANINGO AJUDA MATOLA NA IDENTIFICAÇÃO DOS PROBLEMAS COMUNITÁRIOS

LIVANINGO AJUDA MATOLA NA IDENTIFICAÇÃO DOS PROBLEMAS COMUNITÁRIOS

No âmbito das actividades de mobilização e engajamento comunitário para promoção da participação comunitária na Monitoria da governação no Município da Matola, a Livaningo, juntamente com os comités de desenvolvimento local dos bairros de Zona Verde, e Matola A, realizou em Maio duas reuniões de auscultação para mapeamento dos problemas locais.    

O mapeamento foi feito na base de discussões entre a Livaningo e membros dos comités que fazem parte dos activistas que organização vem mobilizando nos últimos anos. 

Dos problemas apresentados nos dois bairros, destacam-se a falta de iluminação pública, criminalidade, deficiente recolha dos resíduos sólidos, escassez de água potável, erosão pluvial, habitação em locais facilmente inundáveis, falta de vias de acesso, poluição ambiental e sonora, água de esgotos, e conflitos entre vizinhos devido a comemorações noturnas.

“A falta de iluminação pública por exemplo condiciona a criminalidade na Matola, problema este que cria um certo desconforto no seio dos moradores deste bairro” disse Sábado Chirindza, Presidente do comitê de desenvolvimento local no bairro da Matola A.

Na Zona Verde os membros dos comités apontaram o difícil acesso ao hospital como um dos calcanhares de Aquiles que a população enfrenta ” o único hospital que temos aqui perto é o Hospital de Ndavela. Mas não conseguimos chegar até lá facilmente devido a inexistência de rotas de transporte. Estamos a pedir ajuda no sentido de se resolver esta situação” lamentou Luísa André.

Para a Livaningo, o mapeamento dos problemas comunitário feito com estes comités tem por objectivo elaborar um plano de actividades junto dos bairros na base dos assuntos identificados e com isso traçar estratégias de advocacia para influenciar as autoridades municipais na resolução dos problemas que as comunidades enfrentam. Por exemplo, os problemas prioritários mapeados ao nível de cada bairro irão guiar todo o processo de diálogo e articulação entre as comunidades e as estruturas municipais na busca de soluções conjuntas.

Em termos estratégicos, este exercício visa contribuir para a melhoria das condições de vida das comunidades, com base na mobilização, participação, inclusão e engajamento das comunidades.

De recordar que a Livaningo está a levar a cabo no município da Matola, um projecto de Monitoria da Governação Autárquica que tem estado a desenvolver diversas actividades de modo a sensibilizar e incutir a comunidade sobre o seu papel no desenvolvimento do Município, através da participação comunitária nos processos de governação urbana.

Comments

comments


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *