Livaningo e Adel Sofala promovem Seminário sobre Gestão de Recursos Naturais

Livaningo e Adel Sofala promovem Seminário sobre Gestão de Recursos Naturais

Comités de Gestão de   Recursos Naturais – governação local, potencialidades e fraquezas é o tema do seminário que está a decorrer desde hoje dia 01 até amanhã 02 de Março, de 2018, no Hotel 2+1, na cidade da Beira, promovido pela Livaningo e Adel Sofala.

O tema em debate está focado no aumento exponêncial na exploração dos recursos florestas, e nos moldes como esta exploração vem ameaçando a conservação e a perpetuação destes recursos a médio e longo prazo.

O seminário, tem por objectivos promover a coordenação entre os actores que trabalham na gestão de recursos florestais e faunísticos, para garantir uma exploração sustentável baseada na participação inclusiva das comunidades locais, assim como, reflectir e discutir sobre as oportunidades e ameaças no processo de fiscalização na exploração dos recursos florestais ao nível local.

 A Livaningo divulgou neste encontro os resultados preliminares da pesquisa que vem fazendo desde o ano passado em relação a canalização dos 20%, onde o destaque foi para a deficiência na prestação de contas; morosidades no processo das transferências dos valores ás comunidades e não a realização com frequência das Assembleias Gerais por parte dos Comitês de Gestão.

Como aspectos positivos da canalização dos 20%, segundo a Livaningo, foi notório o aumento da renda familiar das comunidades em causa, através de pequenos negócios e fomento pecúario, bem como o desenvolvimento social.

Entretanto,  o governo, representado pelo sector dos Serviços Provinciais de Florestas e Fauna e Bravia de Sofala,  defende que seu papel no processo de canalização dos 20% é apenas de garantir a fiscalização sobre o uso racional e sustentável dos recursos Florestais e Faunísticos ( cortes nas áreas de caca, fiscalização dos Recursos Florestais e Faunísticos em trânsito através dos postos fixos e brigadas móveis, para além de divulgação do regulamento da lei de Florestas e Fauna Bravia vigente, decretos e outros que auxiliam a tomada de decisões no exercício das funções respectivamente.

Estão a participar neste seminário, representantes do Governo, Sociedade Civil, comunidade e público em geral.

Comments

comments


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *