Criados Grupos de poupança e crédito rotativo em Meconta, Anchilo e Morrupula

Criados Grupos de poupança e crédito rotativo em Meconta, Anchilo e Morrupula

Apesar de existirem Bancos que fornecem créditos a indivíduos Moçambicanos, algumas pessoas, principalmente as das comunidade rurais não tem as condições económicas estáveis e muito menos os requisitos exigidos pelos bancos para aceder aos empréstimos. E como forma de ajudar as comunidades desfavorecidas, foram criadas grupos de poupança e crédito rotativo, que tem a finalidade de resolver o problema de sustentabilidade e evitar que as comunidades rurais tenham que percorrer grandes distâncias para encontrar um banco e aceder aos empréstimos em que são cobradas juros que estão cima das suas condições financeiras.

Nesta primeira fase foram criados cinco grupos de poupança nos distritos de Meconta, Anchilo e Morrupula, constituídos maioritariamente por mulheres. Para a Livaningo é satisfatório ver as grandes mudanças na vida das comunidades depois da implementação do pequeno projecto ‘’  foi possível ver que a maioria das mulheres e homens começaram a implementar pequenos negócios (criação de galinhas, criação de gado bovino, caprino, para alem de fazer empréstimos para a compra de insumos agrícolas ou para a implementação de pequenos negócios com vista aumento da renda familiar.

Por outro lado os beneficiários mostraram satisfeitos com a iniciativa “ Agora que faço parte deste grupo, já consegui transportar os meus produtos da machamba para vender na vila e na cidade de Nampula, pois já tem condições para transportar os mesmos, o que antes não acontecia. Era obrigada a vender localmente a preços baixos. Com o valor da poupança deste ano espero conseguir comprar uma máquina de costura para cozer uniforme escolar, agradeceu Elisa Urene membro do grupo de poupança de Anchilo. ‘’Além de vender os meus produtos na cidade, com o mesmo valor da poupança e do empréstimo do ano de 2016, também consegui comprar uma bicicleta que ajuda a reduzir a distância quando vou a machamba carregar os produtos da colheita, percurso que antes fazia em três horas de tempo ape e com os produtos na cabeça, agora faço em uma hora. Já tenho um painel solar em casa que me ajuda para iluminar a casa e carregar o celular e já não preciso pagar 10 meticais todos dias nos vizinhos para ter o meu celular com carga. ‘

Para mim é um motivo de alegria fazer parte do grupo” enfatizou a senhora. “Depois de perder dinheiro no Micro banco Fides de Moçambique, nunca mais fiz nenhum empréstimo bancário e comecei a fazer parte do grupo de poupança das mulheres de Coma-Coma em Meconta e hoje já tenho uma máquina de pulverização de cajueiros para uso próprio e aluguer”. Disse Laura Aliante, membro da comissão de gestão do grupo de Meconta. “Estou feliz por fazer parte do grupo e pretendo, continuar até onde for possível, pois já tenho criação de cabritos em casa e isso tem ajudado para pagar escola da minha filha e melhorado a renda de cada. E estou a lutar para comprar chapas para construir a minha casa e acredito que vou conseguir”. Essas foram as palavras da Senhora Cândida Aliante do grupo de poupança das mulheres de Coma, em Meconta. Ribaué, Malema e Gurué são os próximos distritos escalados para a criação de grupos de poupança e crédito rotativo.

Comments

comments


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *